Quarta-feira, 22 de Novembro de 2006
A primeira vez que ouvi falar de Tácito terá sido, possivelmente, n’Os Maias. Eça de Queirós faz de Afonso da Maia um fiel leitor de Tácito, o “seu Tácito”. Não se falava dele nas aulas de Latim do Secundário. Tácito não é, nem nunca foi, autor de programas. Aliás, nem ele cumpriu o seu programa.
Nas Histórias (1.1), afirmava que, se a vida lho permitisse, na velhice, escreveria sobre os principados de Nerva e Trajano [imperadores que sucederam ao tirânico Domiciano]. O que é certo é que quando voltou a pegar na pena foi para escrever sobre os principados de Tibério, Calígula, Cláudio e Nero (ou seja, desde a morte de Augusto), cujo relato constitui os Anais. Terminando em Nero, esta obra completava, retrospectivamente, as Histórias, que falam de Galba, Otão, Vitélio e Vespasiano, possivelmente também de Tito e Domiciano, mas o texto perdeu-se.
Também nos Anais Tácito planeia escrever a história do tempo de Augusto.
Nenhuma destas promessas foi cumprida, possivelmente porque o historiador morreu antes de as poder concretizar – e há quem pense que os Anais estejam incompletos.
Não é de hoje a não inclusão de Tácito nos curricula escolares. Falta-lhe a harmonia cristalina de Cícero ou mesmo de Lívio. A Idade Média não o acolheu – e só o Renascimento significa para ele um... renascimento. Sem interesse para a retórica (que trabalhava com Cícero), estando o lugar de historiador modelo preenchido por Lívio, Tácito desapareceu dos círculos culturais e o manuscrito mais antigo é do séc. IX. O seu estilo é desregrado porque mais solto, intenso. A sintaxe já não é a clássica (Tácito viveu na segunda metade do século I e morreu por volta de 117). Não interessava estudar um autor tão pouco clássico e tão negativo – a sua história é cheia de mortes e traições. Mas ele mesmo tem consciência (e lamenta-se) disso.
No entanto, não é por acaso que Afonso da Maia não dispensava o “seu Tácito”.
Hoje, ninguém o conhece – voltámos à Idade Média.


publicado por Ricardo Nobre às 10:00 | referência | comentar

3 comentários:
De Manuel a 22 de Novembro de 2006 às 19:26
"Hoje, ninguém o conhece – voltámos à Idade Média."

Infelizmente isto não se aplica apenas a Tácito. Pergunte-se a alguém na rua quem foi Séneca e aposto que as respostas serão, no mínimo, vagas.

Fico expectante sobre o que irá nos ensinar o "Livro de estilo" sobre Tácito.

Abraço.


De Anónimo a 23 de Novembro de 2006 às 10:16
Já agora... se Tácito não foi conhecido na Idade Média, como é que chegou ao Renascimento?


De Ricardo a 23 de Novembro de 2006 às 18:17
Simples, "anónimo".
Um manuscrito escondido ou "perdido" numa prateleira de uma biblioteca de um mosteiro (ou onde quer que estivesse guardado) não é conhecido dos intelectuais (o que quer que isso signifique na Idade Média) nem lido por ninguém.
Uma vez reencontrado, o texto passou a poder ser apreciado como (eu acho que) merece.
Lembro que há apenas dois manuscritos, o Mediceus I e Mediceus alter.


Comentar artigo

RÁDIO
TSF — Rádio Notícias (emissão directo)
BBC Radio 4 (emissão directo)
BBC World Service (emissão directo)
BBC Radio 3 (emissão directo)
BBC Radio 5 Live (emissão directo)
LIGAÇÕES DE REFERÊNCIA
Informação Geral
BBC News
The Guardian
Público
Times
Diário de Notícias


Cultura
The TLS
BBC | Entertainment & Arts
The Guardian | Culture
Telegraph | Culture
New York Times | Arts
DN | Artes
Ípsilon
El Mundo | Cultura
El País | Cultura
Público | Culturas
Le Monde| Culture

LITERATURA
Bibliotecas
Biblioteca Nacional de Portugal (Porbase)
The British Library
Library of Congress
Bibliothèque nationale de France (Opale)
Biblioteca Nacional de España
National Library of Scotland
Biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (SIBUL)
Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra
University of Cambridge Library (Newton)
Oxford University Libraries (SOLO)
Harvard Libraries (HOLLIS)


Editoras
Cambridge University Press: Catálogo de Literatura; Catálogo de Estudos Clássicos
Oxford University Press: Catálogo de Literatura; Catálogo de Estudos Clássicos; More than Words (Oxford World’s Classics)
Routledge: Catálogo de Literatura; Catálogo de Estudos Clássicos
Penguin Books


Revista CLASSICA — Boletim de Pedagogia e Cultura

LÍNGUA PORTUGUESA
Vírgulas
Sujeito e Predicado

Vocativo

Oração Causal

Oração Concessiva

Oração Condicional

Oração Conformativa

Oração Final

Oração Proporcional

Oração Temporal


Uso do apóstrofo


Vocabulário estudado
à
Alcaida
contracto
contrato
de
de mais
demais
grama
majestoso
para
presidenta
sedear
sediar
se não
senão
seriação


Livro de Estilo

Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa (1945)
Código de Redacção Interinstitucional
Dicionário da Língua Portuguesa (Priberam)
Dicionário da Língua Portuguesa (Porto Editora)
LX Conjugator (conjugação verbal)
MorDeb
Corpus do Português Europeu
Corpus do Português
Corpus Lexicográfico do Português
CETEMPúblico
Corpus Rede de Difusão Internacional do Português
Transliteração do Alfabeto Grego
Associação de Informação Terminológica
Acordo Ortográfico de 1990
Norma Portuguesa de Metrologia

APONTADORES
Bandeira ao Vento
Blogtailors: o blog da edição
Cadê o Revisor?
Detective Cantor
Lóbi do Chá
Memento…
Pesporrente
Português em Dia
Rascunho.net
Relógio D'Água Editores
A Senhora Sócrates
O Vermelho e o Negro
ARTIGOS RECENTES

PÚBLICO Menos

Novo PÚBLICO

Acordo na Faculdade de Le...

Acordo Ortográfico no CCB

Onde o latim acaba e o in...

Balanço de um colóquio

Diogo Infante deixa o D. ...

Memória curta

Também quero o subsídio e...

Governo de salvação nacio...

Quando os escritores não ...

Golpe de estado militar

TOMBO

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

SUBSCREVER FEEDS