Terça-feira, 6 de Março de 2007
No momento em que se celebram os 50 anos dos tratados de Roma, vale a pena lembrar...
A União Europeia é actualmente constituída por 27 estados-membros, a saber: Alemanha, Bélgica, França, Itália, Luxemburgo, Holanda (1957), Dinamarca, Irlanda, Reino Unido (1973), Grécia (1981), Espanha, Portugal (1986), Áustria, Finlândia, Suécia (1995), República Checa, Chipre, Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Malta, Polónia (2004), Bulgária e Roménia (2007).
Este número decorre dos contínuos alargamentos a países europeus que vêem na instituição uma boa oportunidade de cooperação, não só económica, mas também cultural, política e social.
Tal diversidade geográfica representa uma enorme diversidade linguística. Assim se explica a necessidade de o multilinguismo ser, inclusive, uma pasta da Comissão (actualmente sob alçada de Leonard Orban). Com efeito, actualmente, são 23 as línguas para que se traduzem os documentos da União: alemão, búlgaro, castelhano, checo, dinamarquês, eslovaco, esloveno, estoniano, finlandês, francês, grego, húngaro, inglês, irlandês, italiano, letão, lituano, maltês, neerlandês, polaco, português, romeno e sueco.
Infelizmente, nem todas as línguas enumeradas podem ser estudadas em todas as escolas da UE. Considero que a verdadeira igualdade linguística da Europa democrática que construímos só faria sentido se os estudantes da Polónia pudessem escolher, num qualquer nível de ensino, o Português — e, inversamente, se os estudantes portugueses pudessem escolher finlandês. Não faz sentido que o inglês, o francês, o espanhol e o alemão sejam as únicas línguas europeias que os alunos aprendem hoje na escola! A Comissão Europeia deveria, pois — e repito — criar estruturas próprias para que qualquer estudante europeu possa aprender qualquer língua da União, em qualquer ponto geográfico de um qualquer estado-membro (é utópico, eu sei).
O magazine de informação da TSF sobre a União Europeia, Semana Europa, dedicou o programa de 7 de Maio de 2006 ao multilinguismo (podcast); na altura, era a Europa das 20 Línguas.
Ver ainda: The Irish language (Gaeilge) is set to get official status in the EU on 1 January, bringing the total to 23.


publicado por Ricardo Nobre às 10:01 | referência | comentar

1 comentário:
De Susana Alves a 13 de Março de 2007 às 22:08
Na verdade, não acho nada utópico e concordo plenamente contigo quanto ao resto. Deveria haver essa preocupação em toda a UE, ainda para mais notando que o inglês tende a ser a língua mais estudada e à qual se dá mais importância. Línguas como o francês ou o alemão vão ficando também progressivamente esquecidas...


Comentar artigo

RÁDIO
TSF — Rádio Notícias (emissão directo)
BBC Radio 4 (emissão directo)
BBC World Service (emissão directo)
BBC Radio 3 (emissão directo)
BBC Radio 5 Live (emissão directo)
LIGAÇÕES DE REFERÊNCIA
Informação Geral
BBC News
The Guardian
Público
Times
Diário de Notícias


Cultura
The TLS
BBC | Entertainment & Arts
The Guardian | Culture
Telegraph | Culture
New York Times | Arts
DN | Artes
Ípsilon
El Mundo | Cultura
El País | Cultura
Público | Culturas
Le Monde| Culture

LITERATURA
Bibliotecas
Biblioteca Nacional de Portugal (Porbase)
The British Library
Library of Congress
Bibliothèque nationale de France (Opale)
Biblioteca Nacional de España
National Library of Scotland
Biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (SIBUL)
Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra
University of Cambridge Library (Newton)
Oxford University Libraries (SOLO)
Harvard Libraries (HOLLIS)


Editoras
Cambridge University Press: Catálogo de Literatura; Catálogo de Estudos Clássicos
Oxford University Press: Catálogo de Literatura; Catálogo de Estudos Clássicos; More than Words (Oxford World’s Classics)
Routledge: Catálogo de Literatura; Catálogo de Estudos Clássicos
Penguin Books


Revista CLASSICA — Boletim de Pedagogia e Cultura

LÍNGUA PORTUGUESA
Vírgulas
Sujeito e Predicado

Vocativo

Oração Causal

Oração Concessiva

Oração Condicional

Oração Conformativa

Oração Final

Oração Proporcional

Oração Temporal


Uso do apóstrofo


Vocabulário estudado
à
Alcaida
contracto
contrato
de
de mais
demais
grama
majestoso
para
presidenta
sedear
sediar
se não
senão
seriação


Livro de Estilo

Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa (1945)
Código de Redacção Interinstitucional
Dicionário da Língua Portuguesa (Priberam)
Dicionário da Língua Portuguesa (Porto Editora)
LX Conjugator (conjugação verbal)
MorDeb
Corpus do Português Europeu
Corpus do Português
Corpus Lexicográfico do Português
CETEMPúblico
Corpus Rede de Difusão Internacional do Português
Transliteração do Alfabeto Grego
Associação de Informação Terminológica
Acordo Ortográfico de 1990
Norma Portuguesa de Metrologia

APONTADORES
Bandeira ao Vento
Blogtailors: o blog da edição
Cadê o Revisor?
Detective Cantor
Lóbi do Chá
Memento…
Pesporrente
Português em Dia
Rascunho.net
Relógio D'Água Editores
A Senhora Sócrates
O Vermelho e o Negro
ARTIGOS RECENTES

PÚBLICO Menos

Novo PÚBLICO

Acordo na Faculdade de Le...

Acordo Ortográfico no CCB

Onde o latim acaba e o in...

Balanço de um colóquio

Diogo Infante deixa o D. ...

Memória curta

Também quero o subsídio e...

Governo de salvação nacio...

Quando os escritores não ...

Golpe de estado militar

TOMBO

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

SUBSCREVER FEEDS