Sexta-feira, 31 de Julho de 2009

Nunca, até ter vindo viver para Lisboa, me tinha apercebido da quantidade de pessoas que, em discurso oral corrente, diz mal a segunda pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo da voz activa de todos os verbos. Da minha adolescência, retenho alguns casos, e lembro-me até de o comentar com uma professora de Português, que me disse que é um erro dado por pessoas pouco formadas. Mas quando vim para Lisboa reparei que não é assim: há muitos licenciados (em diversas áreas, mas excluem-se da minha amostra — mal fora! — formados em línguas e literaturas) que dizem fizestes em vez de fizeste, quando estão a falar com apenas uma pessoa. No entanto, a maior parte das pessoas que o diz é pouco instruída.

A 2.ª pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo activo de todos os verbos da língua portuguesa termina em -ste, ou seja, é a única segunda pessoa do singular que não termina em -s (tu falaras, falas, falavas, falarás, falarias, falasses, falares, etc., em confronto com tu falaste). Os falantes da norma corrente há muito deixaram de usar a segunda pessoa do plural (vós falastes, usada apenas regionalmente no Norte); muitos desses falantes aproveitam a forma ociosa terminada em -s para que o pretérito perfeito deixe de ter esta ‘irregularidade’. A este fenómeno chama-se analogia. (Outro caso, um pouco diferente, é o que substitui o pronome “nós” por “a gente”, mantendo-se depois as estruturas de concordância da primeira pessoa do plural: “a gente fizemos” em vez de “a gente fez” — este fenómeno chama-se silepse, pois o verbo flexiona no plural pelo sentido.)

Costuma dizer-se que a norma de uma língua não é democrática: não basta que a maioria da população diga fizestes em vez de fizeste para que o erro passe a ser aceite como variante da forma correcta. Há outros factores a considerar, principalmente a tradição linguística, que em momento algum deixou de ser elitista e de considerar os clássicos da literatura portuguesa. No caso em apreço, muito dificilmente se aceitará como correcta a forma fizestes no lugar de fizeste, até porque quem diz (tu) dissestes dirá (vós) dissestéis.



publicado por Ricardo Nobre às 09:19 | referência | comentar

Começa no próximo dia 7 a edição de 2009 o Festival Internacional de Edimburgo. Durante três semanas, a Escócia oferece música, dança, literatura, teatro para todos os gostos.

O Telegraph acompanha todos os pormenores do evento aqui.


Tópicos:

publicado por Ricardo Nobre às 08:40 | referência | comentar

Quinta-feira, 30 de Julho de 2009
O templo romano do século I d.C. soterrado em Beja, identificado há 70 anos e que tem sido escavado desde que foi descoberto há um ano, é "o maior" de Portugal e "um dos maiores" da Península Ibérica.


publicado por Ricardo Nobre às 15:13 | referência | comentar

Segunda-feira, 27 de Julho de 2009

Ainda a tinta não está seca e já tenho algumas fotografias das pinturas restauradas.

Fausto. Hamlet. Álvaro de Campos. Ricardo Reis. Alberto Caeiro. Menino de Sua Mãe. Os Maias. Adão e Eva expulsos do Paraíso. Prometeu Agrilhoado. Palinuro, o piloto de Eneias, cai ao mar agarrado ao leme. Vista da esquerda, superior (Santo António; Divina Comédia) Quixote. Máquina do Mundo. A assinatura do Mestre. E finalmente um pequeno vídeo com a panorâmica geral.

Tópicos:

publicado por Ricardo Nobre às 12:04 | referência | comentar | ler comentários (1)

Os trabalhos de restauro das pinturas murais da fachada da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa chegaram ao fim. Depois de vários meses tapadas, as pinturas de Almada Negreiros estão finalmente descobertas e lindissimamente melhoradas, dada a degradação que denunciavam (anos de sol, chuva, e até cola de cartazes de lutas estudantis).


Tópicos:

publicado por Ricardo Nobre às 09:13 | referência | comentar

Quinta-feira, 23 de Julho de 2009

A nova edição do dicionário Duden da língua alemã, publicada ontem, traz cerca de cinco mil neologismos, a maioria dos quais de origem inglesa, como "After-Show-Party", "No-Go Area", "It Girl", "Babyblues", e mesmo "twittern" ('usar o Twitter'). Outros neologismos têm que ver principalmente com a crise financeira.

O dicionário Duden, cuja primeira edição saiu em 1880 com 27 mil entradas, tem agora quase 135 mil verbetes.

Fonte: BBC News.



publicado por Ricardo Nobre às 07:00 | referência | comentar

Segunda-feira, 20 de Julho de 2009

On July 20, 1969, the human race accomplished its single greatest technological achievement of all time when a human first set foot on another celestial body.



publicado por Ricardo Nobre às 07:00 | referência | comentar

Sábado, 18 de Julho de 2009

É preciso ler o El Mundo para saber que começou hoje em Coimbra o Festival das Artes.

O certame conta com uma impressionantemente dinâmica série de iniciativas, que vão desde a astronomia à música clássica, passando pela gastronomia e literatura (Álvaro de Campos!), tudo o que se relacione com as transfigurações da lua, que é o grande tema do festival. Termina dia 9 de Agosto.


Tópicos:

publicado por Ricardo Nobre às 20:08 | referência | comentar

Uma das qualidades mais fascinantes da ciência linguística está ligada a um forte componente emocional que envolve a linguagem humana. Assim, falar a nossa língua tem muito que ver com preconceitos (sociais, culturais, educativos), mas também — e sobretudo — com afectividade. Do mesmo modo, há palavras e construções sintácticas que usamos mais vezes e outras que não usamos porque simplesmente não gostamos delas… Por isso, vale a pena ler o artigo que o Prof. David Crystal escreve no Guardian de hoje.



publicado por Ricardo Nobre às 10:48 | referência | comentar

Sexta-feira, 17 de Julho de 2009

Mais de 1400 moedas romanas de prata, encontradas no ano passado em Stratford-upon-Avon, foram consideradas tesouro nacional. Não muito longe do local desta descoberta, mais de 700 moedas romanas foram encontradas esta semana.



publicado por Ricardo Nobre às 09:25 | referência | comentar

Quarta-feira, 15 de Julho de 2009

Informação que não seria notícia se não o tivesse feito com 46 anos de atraso, batendo o recorde de muitos professores da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa que aproveitam o seu estatuto de docentes para manter em casa livros da biblioteca durante anos.


Tópicos:

publicado por Ricardo Nobre às 07:05 | referência | comentar

No ano passado foram descobertas dentro de um vaso no sul de Warwickshire (no centro de Inglaterra) 773 moedas romanas (denários da época da república e do império), que serão agora sujeitas a cuidado estudo, tendo em vista a classificação destes artefactos como tesouro nacional. As moedas mais antigas datam de 206 a 219 a.C.

Fonte: BBC News.



publicado por Ricardo Nobre às 07:01 | referência | comentar

RÁDIO
TSF — Rádio Notícias (emissão directo)
BBC Radio 4 (emissão directo)
BBC World Service (emissão directo)
BBC Radio 3 (emissão directo)
BBC Radio 5 Live (emissão directo)
LIGAÇÕES DE REFERÊNCIA
Informação Geral
BBC News
The Guardian
Público
Times
Diário de Notícias


Cultura
The TLS
BBC | Entertainment & Arts
The Guardian | Culture
Telegraph | Culture
New York Times | Arts
DN | Artes
Ípsilon
El Mundo | Cultura
El País | Cultura
Público | Culturas
Le Monde| Culture

LITERATURA
Bibliotecas
Biblioteca Nacional de Portugal (Porbase)
The British Library
Library of Congress
Bibliothèque nationale de France (Opale)
Biblioteca Nacional de España
National Library of Scotland
Biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (SIBUL)
Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra
University of Cambridge Library (Newton)
Oxford University Libraries (SOLO)
Harvard Libraries (HOLLIS)


Editoras
Cambridge University Press: Catálogo de Literatura; Catálogo de Estudos Clássicos
Oxford University Press: Catálogo de Literatura; Catálogo de Estudos Clássicos; More than Words (Oxford World’s Classics)
Routledge: Catálogo de Literatura; Catálogo de Estudos Clássicos
Penguin Books


Revista CLASSICA — Boletim de Pedagogia e Cultura

LÍNGUA PORTUGUESA
Vírgulas
Sujeito e Predicado

Vocativo

Oração Causal

Oração Concessiva

Oração Condicional

Oração Conformativa

Oração Final

Oração Proporcional

Oração Temporal


Uso do apóstrofo


Vocabulário estudado
à
Alcaida
contracto
contrato
de
de mais
demais
grama
majestoso
para
presidenta
sedear
sediar
se não
senão
seriação


Livro de Estilo

Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa (1945)
Código de Redacção Interinstitucional
Dicionário da Língua Portuguesa (Priberam)
Dicionário da Língua Portuguesa (Porto Editora)
LX Conjugator (conjugação verbal)
MorDeb
Corpus do Português Europeu
Corpus do Português
Corpus Lexicográfico do Português
CETEMPúblico
Corpus Rede de Difusão Internacional do Português
Transliteração do Alfabeto Grego
Associação de Informação Terminológica
Acordo Ortográfico de 1990
Norma Portuguesa de Metrologia

APONTADORES
Bandeira ao Vento
Blogtailors: o blog da edição
Cadê o Revisor?
Detective Cantor
Lóbi do Chá
Memento…
Pesporrente
Português em Dia
Rascunho.net
Relógio D'Água Editores
A Senhora Sócrates
O Vermelho e o Negro
ARTIGOS RECENTES

PÚBLICO Menos

Novo PÚBLICO

Acordo na Faculdade de Le...

Acordo Ortográfico no CCB

Onde o latim acaba e o in...

Balanço de um colóquio

Diogo Infante deixa o D. ...

Memória curta

Também quero o subsídio e...

Governo de salvação nacio...

Quando os escritores não ...

Golpe de estado militar

TOMBO

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

SUBSCREVER FEEDS