Terça-feira, 30 de Setembro de 2008

Celebra-se este ano o centenário do nascimento de Adolfo Casais Monteiro. Para comemorar a efeméride, a Biblioteca Nacional inaugura hoje (18h30) a exposição Adolfo Casais Monteiro: uma outra presença, que ficará patente até 29 de Novembro. Horário: de segunda a sexta-feira, das 10h às 19h; sábado das 10h às 17h.

Adolfo Casais Monteiro foi escritor, ensaísta e tradutor; é uma figura tutelar do Segundo Modernismo português.



publicado por Ricardo Nobre às 07:58 | referência | comentar

Domingo, 28 de Setembro de 2008

A notícia da reedição deste livro (Edições 70) traz-me uma grande satisfação pessoal.
Quando andava a fazer a tese de mestrado, precisei muito dele: trata-se de um importante manual que relaciona a escrita da História com a escrita de outros textos, mesmo aqueles de carácter ficcional. Por isso, na altura em que escrevi um capítulo sobre as relações entre a História e a ficção (distinção que surge em Aristóteles), a obra de Paul Veyne foi fundamental. Apesar da sua importância, nunca cheguei a encontrá-la, uma vez que estava esgotada. Usei os da biblioteca (original e tradução), mas mesmo por serem da biblioteca não pude fazer aquilo de que gosto de fazer aos livros: sublinhá-los e fazer anotações às margens.
Enfim, voltando ao Como se Escreve a História: não é o facto de ter sido escrito em 1971 que se deve achar um livro datado (para mais com as correntes marxistas e estruturalistas tão vivas na época), pois o seu inegável interesse é intemporal.


Tópicos:

publicado por Ricardo Nobre às 07:58 | referência | comentar

Sábado, 27 de Setembro de 2008

Devido aos cortes orçamentais, o ano lectivo que começou esta segunda-feira na Universidade de Lisboa está ensombrado pelo Luto Académico, decretado pela associação de estudantes da Faculdade de Letras. Na terça-feira, 23, tornaram-se públicas as preocupações do Senado da Universidade e o reitor falou à TSF sobre as dificuldades em que a instituição se encontra.

Não me parece necessário discorrer sobre a necessidade de dinheiro que as instituições de ensino superior público têm, pois só assim se pode dotar uma biblioteca de livros, um laboratório de instrumentos de ponta, etc. Com um governo que mostra tanta preocupação com a educação e a investigação, um governo que até oferece computadores a alunos do ensino básico e secundário, esta é uma situação que espelha a verdade da situação do ensino em Portugal.



publicado por Ricardo Nobre às 16:25 | referência | comentar | ler comentários (1)

Dia 29 começa na Fundação Calouste Gulbenkian o Colóquio Machado de Assis, comemorativo dos cem anos da morte do autor. O programa é este.

Entretanto, tem estado patente na Biblioteca Nacional (sala de referência) a mostra bibliográfica evocativa da mesma efeméride.

Machado de Assis (1839-1908) é considerado com justiça o maior e mais importante escritor brasileiro. Entre as suas obras contam-se as valiosas Memórias Póstumas de Brás Cubas, entre nós editadas pelos Livros Cotovia.

Outros títulos: Dom Casmurro, Quincas Borba, Memorial de Aires, contos.



publicado por Ricardo Nobre às 07:58 | referência | comentar

Sexta-feira, 26 de Setembro de 2008

Decorre desde ontem a oitava edição da Feira do Livro Manuseado na Praça da Figueira, na Baixa de Lisboa. O evento, promovido pela Divulgação, termina dia 18 de Outubro. A feira está aberta das 9h da manhã às 8h da noite. Excerto do cartaz:

São restos de stocks, fins de edição, promoções, saldos, livros com deficiente apresentação mas com conteúdo intocável, edições já raras - um mundo de surpresas para quem gosta de livros.

Em destaque, encontrará diversos livros sobre Lisboa, uma homenagem cultural à cidade.

Na Feira estarão presentes dezenas de editoras.

Deixe-se seduzir pela leitura!


Tópicos:

publicado por Ricardo Nobre às 07:58 | referência | comentar | ler comentários (1)

Quinta-feira, 25 de Setembro de 2008

O Acordo Ortográfico volta ao Parlamento.

Notícia do Jornal de Notícias.

Até agora assinado por mais de 93 000 pessoas - números de meados deste mês -, o Manifesto em defesa da Língua Portuguesa contra o Acordo Ortográfico volta esta quinta-feira à Assembleia da República.

É mais uma etapa do processo a cumprir-se: a petição, com o número 495, vai ser apreciada e discutida pela Comissão de Ética, Sociedade e Cultura, participando na sessão, pelos signatários do documento, o eurodeputado Vasco Graça Moura, Maria Alzira Seixo, Jorge Morais Barbosa e António Emiliano.

João Silva, do secretariado da Comissão, lembrou, à Lusa, que petições com mais de 1000 assinaturas têm direito a apreciação e discussão na Comissão e as que ultrapassem as 4500 vão a plenário, a menos que haja decisão em contrário. O mesmo responsável referiu que o número de signatários de que a comissão dispõe é de 33 054.

O processo, finda a reunião de hoje, seguirá os seus trâmites e oportunamente será agendada a discussão da petição em plenário.

O mesmo poderá suceder com uma segunda petição, a número 511, também a discutir hoje pela Comissão. Tem 5344 assinaturas averbadas e o primeiro titular é Nuno Mendonça Raimundo.

O Acordo Ortográfico já foi promulgado pelo presidente da República.



publicado por Ricardo Nobre às 10:23 | referência | comentar

Estará aberto ao público este fim-de-semana (de sexta a domingo) o Criptopórtico romano da Rua da Conceição, na Baixa de Lisboa.

Galerias Romanas da Rua da Prata
Desde a data da sua descoberta na sequência do grande terramoto de 1755, esta estrutura romana foi sendo alvo de múltiplas interpretações relativamente à sua função original, sendo hoje as teses quase unânimes em identificá-lo como sendo um criptopórtico.
As suas características construtivas, tipologia e materiais associados sugerem uma construção da época de Augusto, datada entre o século I a.C e o século I d.C. e contemporânea de outros grandes edifícios públicos da cidade de Olisipo.

A Descoberta
Em 1771 durante a reconstrução da cidade de Lisboa, na sequência do grande Terramoto de 1755, surgiram pela primeira vez notícias da existência de um vasto conjunto de Galerias Romanas no subsolo da Baixa. A incipiente noção de património de então, levaria a que apenas uma inscrição romana dedicada a Esculápio (Deus da Medicina) fosse salvaguardada. O edifício romano, constatada a sua grande robustez, serviria de alicerce aos prédios pombalinos.
Em 1859, obras de saneamento permitiram, pela única vez, observar restos das construções romanas que se erguiam sobre as Galerias. Foi então feito o levantamento exaustivo das ruínas, um dos trabalhos arqueológicos pioneiros na cidade de Lisboa, pela mão de José Valentim de Freitas. Visitas esporádicas, com finalidades jornalísticas e de investigação, iniciaram-se em 1909, sendo as Galerias à data conhecidas por “Conservas de Água da Rua da Prata” por serem utilizadas pela população como cisterna.
Abririam ao público com regularidade a partir dos anos 80 época em que foi possível à Câmara Municipal de Lisboa criar condições restritas de acessibilidade ao monumento. Actualmente são visitáveis uma vez por ano pois encontram-se com um nível de água elevado cuja bombagem é um processo moroso e que levantaria problemas de conservação do próprio edifício e dos edifícios pombalinos anexos se retirada mais amiúde.

A Função
A arquitectura e as técnicas de construção destas Galerias sugerem tratar-se de um monumento da época dos Imperadores Júlio-Cláudios (primeira metade do séc. I d.C.), contemporâneo de outros edifícios públicos da cidade romana de Olisipo. Os últimos trabalhos arqueológicos do Museu da Cidade revelaram que as Galerias foram erguidas sobre uma muito espessa placa artificial de rija argamassa romana (opus caementicium, “antepassado remoto do betão”) colocada sobre areia. A análise da arquitectura revelou também o emprego de proporções rigorosas no tamanho dos arcos, como se esperaria numa obra de época imperial romana. As Galerias Romanas têm sido alvo de diversas interpretações, de Termas a Forúm Municipal, desde a sua descoberta. Conhecendo-se hoje melhor o seu entorno em época romana, ligado às actividades portuárias e comerciais, as propostas mais recentes indicam tratar-se de um “criptopórtico”, erguido para suportar outras edificações de grande dimensão.
Os “criptopórticos” eram construções abobadas, empregues com alguma frequência pelos romanos em terrenos instáveis ou de topografia irregular para criar uma plataforma de suporte a outras edificações, normalmente públicas.
O achado sobre as Galerias da inscrição dedicada ao deus Esculápio por dois sacerdotes do culto imperial, em seu nome e no do Município de Olisipo, parece confirmar o carácter público do edifício.

O que se pode ver O acesso à totalidade do monumento foi truncado pela construção, desde o séc. XVIII, dos colectores de esgoto da cidade. A parte visitável é constituída por uma rede de galerias perpendiculares, de diferentes alturas, onde se destacam:
- Pequenos compartimentos (celas) dispostos lateralmente a algumas das galerias, que poderão ter sido utilizados na época romana como áreas de armazenamento;
- Arcos em cuidada cantaria de pedra almofadada, técnica típica dos inícios da época imperial romana;
- Abóbadas, onde são visíveis as marcas das tábuas de madeira que serviram para a sua construção e onde se pode observar várias aberturas circulares que serviram bocas de poço a partir de data desconhecida;
- “Galeria das Nascentes”, também chamada “dos Olhos de Água”, que ostenta a fractura que divide em dois a parte hoje visitável do monumento. Nesta fenda brota a água proveniente do lençol freático e que irrompe inundando toda a área das galerias.



publicado por Ricardo Nobre às 07:58 | referência | comentar

Quarta-feira, 24 de Setembro de 2008

A Editorial Verbo apresenta a segunda edição do Dicionário da Língua Portuguesa, obra de algum valor e interesse filológico como aqui demonstrei.

A nova edição concilia a grafia actual com a que é prevista pelo Acordo Ortográfico de 1990, fazendo (tal como o dicionário da Porto Editora) a ligação entre a grafia "antiga" e a grafia "nova".



publicado por Ricardo Nobre às 14:09 | referência | comentar

Terça-feira, 23 de Setembro de 2008

Com as alterações introduzidas na programação, a Reportagem TSF mudou de dia: agora passa às quintas-feiras, depois das 7h da tarde (repete domingo depois das 10h da manhã).

Sexta-feira (depois das 7h da tarde) a TSF estreia Governo Sombra, programa de debate político.


Tópicos:

publicado por Ricardo Nobre às 20:35 | referência | comentar

Segunda-feira, 22 de Setembro de 2008

As manicuras Denise de Magalhães e Maria Delfina Caroço regressam à TSF com um programa com novo formato, de uma hora. Pode-se ver o vídeo promocional de No Corner com... no sítio da Rádio.

Não tive ainda oportunidade de ver Ana Bola e Maria Rueff no seu programa da SIC, VIP Manicure.


Tópicos:

publicado por Ricardo Nobre às 07:58 | referência | comentar

Domingo, 21 de Setembro de 2008


publicado por Ricardo Nobre às 19:30 | referência | comentar | ler comentários (2)

“A língua portuguesa é a melhor das 3064 línguas e dos dialectos conhecidos (…) para exprimir honestamente coisas que nem sempre ocultam a pureza das 11.000 virgens. Neste sentido, o nosso idioma pode comparar-se ao hebraico que se chama santo, porque era limpo de palavras frescas e exprimia santamente as frescuras de Salomão e Ezequiel.” Camilo Castelo Branco, Novelas do Minho.



publicado por Ricardo Nobre às 07:58 | referência | comentar

RÁDIO
TSF — Rádio Notícias (emissão directo)
BBC Radio 4 (emissão directo)
BBC World Service (emissão directo)
BBC Radio 3 (emissão directo)
BBC Radio 5 Live (emissão directo)
LIGAÇÕES DE REFERÊNCIA
Informação Geral
BBC News
The Guardian
Público
Times
Diário de Notícias


Cultura
The TLS
BBC | Entertainment & Arts
The Guardian | Culture
Telegraph | Culture
New York Times | Arts
DN | Artes
Ípsilon
El Mundo | Cultura
El País | Cultura
Público | Culturas
Le Monde| Culture

LITERATURA
Bibliotecas
Biblioteca Nacional de Portugal (Porbase)
The British Library
Library of Congress
Bibliothèque nationale de France (Opale)
Biblioteca Nacional de España
National Library of Scotland
Biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (SIBUL)
Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra
University of Cambridge Library (Newton)
Oxford University Libraries (SOLO)
Harvard Libraries (HOLLIS)


Editoras
Cambridge University Press: Catálogo de Literatura; Catálogo de Estudos Clássicos
Oxford University Press: Catálogo de Literatura; Catálogo de Estudos Clássicos; More than Words (Oxford World’s Classics)
Routledge: Catálogo de Literatura; Catálogo de Estudos Clássicos
Penguin Books


Revista CLASSICA — Boletim de Pedagogia e Cultura

LÍNGUA PORTUGUESA
Vírgulas
Sujeito e Predicado

Vocativo

Oração Causal

Oração Concessiva

Oração Condicional

Oração Conformativa

Oração Final

Oração Proporcional

Oração Temporal


Uso do apóstrofo


Vocabulário estudado
à
Alcaida
contracto
contrato
de
de mais
demais
grama
majestoso
para
presidenta
sedear
sediar
se não
senão
seriação


Livro de Estilo

Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa (1945)
Código de Redacção Interinstitucional
Dicionário da Língua Portuguesa (Priberam)
Dicionário da Língua Portuguesa (Porto Editora)
LX Conjugator (conjugação verbal)
MorDeb
Corpus do Português Europeu
Corpus do Português
Corpus Lexicográfico do Português
CETEMPúblico
Corpus Rede de Difusão Internacional do Português
Transliteração do Alfabeto Grego
Associação de Informação Terminológica
Acordo Ortográfico de 1990
Norma Portuguesa de Metrologia

APONTADORES
Bandeira ao Vento
Blogtailors: o blog da edição
Cadê o Revisor?
Detective Cantor
Lóbi do Chá
Memento…
Pesporrente
Português em Dia
Rascunho.net
Relógio D'Água Editores
A Senhora Sócrates
O Vermelho e o Negro
ARTIGOS RECENTES

PÚBLICO Menos

Novo PÚBLICO

Acordo na Faculdade de Le...

Acordo Ortográfico no CCB

Onde o latim acaba e o in...

Balanço de um colóquio

Diogo Infante deixa o D. ...

Memória curta

Também quero o subsídio e...

Governo de salvação nacio...

Quando os escritores não ...

Golpe de estado militar

TOMBO

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

SUBSCREVER FEEDS